Who’s dead, cara pálida?

Deixe um comentário

Não preciso nem dizer de quem o Mov.E. vai falar agora né. Depois da notícia triste de ontem, que esta que escreve aqui custou a acreditar, uma homenagem é o melhor que a gente pode fazer para o Rei do Pop.

Foi no final de tarde que descobri pela internet. Até então era um infarto, mas quando entrei no ônibus, passando ali pela Avenida Santo Amaro que eu vi a quantidade de celulares sendo ligados para a confirmação de uma história que a gente sempre espera que seja uma pegadinha. Quando estava quase na Paulista, na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, eu soube. É minha gente, ele se foi. Imediatamente me veio na cabeça todos os seus sucessos, desde “Billie Jean”, passando óbvio por “Thriller” (o clipe de todos os tempos), “Remember The Time”, que tem uma das coreografias mais fodas do século, até chegar numa música que ele fez com a irmã Janet Jackson chamada “Scream”. Que aliás não quer sair da minha cabeça, pois os seus versos fazem muito sentido nos dias de hoje.

Versos de Scream:

“Stop pressurin’ me
Just stop pressurin’ me
Stop pressurin’ me
Make me wanna scream
Stop pressurin’ me
Just stop pressurin’ me
Stop pressurin’ me
Make me wanna scream”

Vai dizendo aí. Não tem tudo a ver? Bom, mas voltando a minha recepção da notícia, ontem eu ainda recebi alguns torpedos do povo pedindo para eu entrar na CNN e hoje pela manhã, acho que umas oito e pouco, de gente ainda inconformada e tal. Tudo isso a caminho do trabalho, próximo ao Parque Ibirapuera. Vou te dizer que com o trânsito que tem feito, pensar na vida é uma das coisas que você consegue fazer dentro de um ônibus. Dá pra entender o pessoal? Afinal, quem nunca fez a dança dos mortos vivos de Thriller numa festinha, deu aquele gritinho histérico sensacional ou ainda, aquela segurada na virilha como Michael?  E o passo do Moonwalker então? O que era aquilo? Uma viagem sem igual. E é por isso que estamos tristes. Michael Jackson é único. Tem gente que vai falar que era, mas para o Mov.E. ele vai ficar na memória e na história da música.

thriller-michael-jackson

Aqui vão alguns vídeos:

A Origem do Passo Moonwalker

A Histórica Apresentação de Billie Jean na Motown

O clipe de todos os tempos – Thriller

O clipe com a irmã Janet – Scream

O clipe da música que abre o Programa Vídeo Show

O clipe “In The Closet”. Michael numa dança sensual com Naomi Campbel.

O clipe de “Remember The Time” (essa coreô é maaaaaaaaaaaaaaraaaaa!!!!)

O clipe “They Don’t Really Care About Us” – Gravado parte no Rio de Janeiro e parte na Bahia.

O clipe de “Black Or White” – Uma mega produção.

Autor: Movimento Espontâneo

Tá curioso? Nem se você conhecesse a gente durante muitos anos conseguiria desvendar todas as nossas facetas. hahahahahahahaha (risadinha do Vicent Price no clip Thriller, do Michael Jackson) Ah cansei. O Movimento Espontâneo é feito por Christiane Gomes, blogueira, publicitária, produtora musical e pau pra quase toda obra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s