Deixe um comentário

Música em árvores

Adoro artistas criativos que conseguem transformar qualquer coisa em algo agradável de se ver, ouvir, sentir ….

O Diego Stocco, que criou o Music from a tree, tem vários outros projetos relacionado a sons, música e afins. Vale conferir o portifólio dele.


Deixe um comentário

No lugar de um balde de água fria, que tal um balde de solidariedade?

Esta história foi escrita logo depois da chuva desta terça-feira, dia 08 de dezembro de 2009.

Estou em casa agora, digitando este post. São exatamente 00:06 e estou tão aliviada de estar agora de pijamas que só quem passou pelo que eu passei hoje na Terra da Garoa sabe do que estou falando. Aliás a Terra da Garoa deveria mudar de nome neste dia. Eu a chamaria de Terra do Dilúvio. Pra começar eu não tinha guarda-chuva e tive que ir para o trabalho assim mesmo. Depois de um longo banho é que fui chegar até o camelô mais próximo para comprar um novo. Gente, eu nunca dei tanto valor a um guarda-chuva quanto hoje. Foi impressionante. Isso me marcou profundamente, pois eu detesto guarda-chuva. Ele virou um artigo de luxo, um “must”. Mas não no sentido de moda não. No sentido de proteção, pelo menos na parte da cabeça. Pois é, porque quando chove do jeito que aconteceu, não há roupa, bolsa, sapato e no pior das hipóteses, casa que aguente.

Muito se falou aqui sobre Santa Catarina, o Nordeste, mas hoje eu vou falar de Sampa. Esta cidade, que apesar do seu concreto, se viu inundada na tristeza de gente de todos os tipos que se viu ilhada, presa. O Mov.E. não tá de bobeira não. Vimos tudo como foi. E é por isso que vamos colocar aqui um vídeo para prestar a nossa solidariedade.


Deixe um comentário

Precisa dizer alguma coisa?

Saudações Rubro Negras!

E pra comemorar o hexacampeonato, o Funk do Pet.


Deixe um comentário

Mais um hit do verão.

Dizem que no Brasil tudo acaba em samba. Mas o final de 2009 vai acabar em funk. Vejam o que um tal de MC Paulada, muito criativo, andou fazendo por aí, digo, musicalmente. É o mais novo hit do verão de 2009, “Funk Caixa de Pandora”. Veja isso. Ah, e tem a letra também. Acompanhe.

Funk da Caixa de Pandora (MC Paulada)

“Chega de tanta mentira,
de tanta enganação
O povo já não agüenta
Falso Político ladrão

Bota o dinheiro na meia
Também bota na cueca
Ainda diz que é cristão
Isso é o falso profeta

Enquanto o povo reclama
Tem gente saindo fora
A Federal investiga
É a Caixa de Pandora

Eles dizem que o dinheiro
É pra comprar panetone
E a saúde piorando
Pobre morrendo de fome

Escândalos e denúncias
nos deixam envergonhados
Não dá pra viver assim
Não dá pra ficar calado

Precisamos ir pra rua
Pra ver se essa história muda
Todos de cara pintada
Gritando fora Arruda!”


Deixe um comentário

Youpix or not Youpix. Eis a questão.

Cara, esse evento foi tudo! Nem acreditei na quantidade de apetrechos que levei pra casa. Foram três dias de muita conversa sobre o que se passa no mundo virtual. Infelizmente eu só pude ir em dois dias, mas deu pra curtir bastante.

Deixa eu te contar um pouquinho como foi.

Bom, o evento de que tanto usei os adjetivos foi o Youpix, promovido pela galera que faz aquela revistinha Pix. Tô falando revistinha não por ser um evento menor ou pra ser um forma gentil, é que a revista é pequena mesmo. Fica naqueles suportes da Mica nos lugares mais descolados que o povo costuma frequentar. Eu tenho várias dessas revistinhas e fique sabendo do evento pela internet. No primeiro dia eu fiz a minha credencial e ganhei várias coisas como: caneta, adesivos, e, sem sacanagem, uma barraca para acampar. Eu fiquei pensando comigo “como eles sabiam que eu precisava de uma dessas?” Sem zuação, eu acampo gente. E essa barraca chegou em boa hora. Até porque, além de acampar em alguns lugares, vai rolar o Campus Party e quem sabe eu não acampo por lá. Mas voltando ao primeiro dia, foi bem legal e a discussão ferveu entorno da Geysa. Como essa menina vai ficar marcada como o assunto de 2009. A própria Penélope, aquela da MTV, disse que este ano ficou marcado como AG/DG (Antes da Geysa/Depois da Geysa). Não que o assunto perdeu o rumo mais o tópico era “Se abrindo na rede”, e alguns vídeos foram parar na net. Estavam também a Bruna Surfistinha, Guilherme Valadares do blog Papo de Homem e muitos outros. Bicho, o assunto esquentou e eu diria que foi a melhor mesa dos dois dias que foi.

Durante o intervalo rolaram vários sorteios de ingressos para o Campus Party, que infelizmente não vieram parar nas minhas mãos, mas consegui ganhar uma mochila. Aproveitei a pausa para degustar os amendoins que eram distribuidos em copos coloridos e fui me preparar para o segundo round. A próxima atração foi um dos maiores conhecedores de conteúdo para a internet (segundo a revista TIME tá), Ben Huh, o criador do Fail Blog, I Can Has Cheezburger. Ele deu muitas dicas interessantes e quem estava interessando em transformar seu blog em um negócio, foi bastante útil o encontro.

O segundo dia eu achei mais fraquinho, infelizmente. A palestra que salvou foi sobre a criatividade digital, com as presenças do Rafinha Bastos do CQC, Alicia Ayala do Idea Fixa, Luli Redfahrer da ECA USP mediando, um menino muito engraçado chamado Guilherme Zaiden e  Carlos Farinha que faz o Resfest  o Bizarre. Bom, se você quiser saber mais, entra nos links abaixo. Vale a pena.

Olha os meus presentes.

O Youpix aconteceu no Museu da Imagem e do Som em Sampa nos dias 1, 2 e 3 de dezembro de 2009.

O que rolou no dia 1/12 aqui.

O que rolou no dia 2/12 aqui.

O que rolou no dia 3/12 aqui.
Fotos oficiais do evento aqui. Aguardem as fotos do Mov.E. pois as nossas também são oficiais.


Deixe um comentário

“O passado sussurrou no meu ouvido” – novembro.

Aha! Você pensou por algum momento que esquecemos do nosso famoso e estimado bloco? Pois está redondamente enganado hein. “O passado sussurrou no meu ouvido – novembro” sofreu um atraso por erro de data, mas está aqui firme e forte. Trazendo o melhor das velharias musicas que a gente consegue encontrar no Youtube.

O escolhido de novembro é um cara que rendeu muito, mesmo depois do fim da década de 80. Com a chegada da MTV Brasil, em 90, ele ainda conseguiu emplacar alguns hits interessantes por aí. Mas essa música que selecionamos hoje. Hummmm… É um verdadeiro clássico. Tocava nas rádios até a gente dizer cheeeeeegaaaaaa! E quem é que conseguia fazer isso naquela época? Billy Idol, o pai do Supla, com o seu mega hit “Eyes without a face” bombou quem camelô vendendo água no sinal do trânsito em dias de calor senegalês (peguei esse termo do nosso amigo Cazé do sabão?). Tocou tanto, mas tanto, que eu mesma já me peguei cantando ela no ônibus a caminho do trabalho. Vejam só o clipe e repara no estilinho gótico que imperou os anos 80. O estilo gótico de ser, eu diria, mas sem certeza nenhuma, claro, que era o estilo dos emos de hoje. Na verdade eu diria que eles foram os pais dos emos. Era um povo de preto sinistro que andava pelas ruas, mais a noite, com um modelito que não fazia o menor sentido no calor que fazia. E ainda usam hoje né. Mas veja bem, cada um com suas esquisitices. Eu mesma tenho que administrar as minhas. Beleza então? Chega de conversar fiada e veja isso.

Mais sobre o Billy aqui.