Movimento Espontâneo

#movimentoespontaneo


Deixe um comentário

Precisa dizer alguma coisa? Ah sim, parabéns!

Image


Deixe um comentário

Tá tudo Green no Mov.E

Quem diria hein. O povo daqui não resistiu e foi marcar presença na última edição do Green Sunset. Um evento maravilhoso que acontece no MIS uma vez por mês trazendo grandes djs tanto nacionais quanto internacionais. E mais: a sensação não são só os djs, já que a própria festa consegue se manter como o melhor custo benefício em diversão na cidade. Ingressos à R$ 14 reais (meia R$ 7) e você ainda ganha dois welcome drinks. Se ligou?

O que falar do som? Nesta última edição tivemos a agradável surpresa da dupla Lulu Rouge, dois dinamarqueses bem doidos que agitaram a pista da Green com excelentes faixas de deep house e vocais que caíram no gosto da galera de imediado. Pois é, como foi dito aqui essa foi a última. Agora só em 2014. Imagina isso na Copa hein.

Sobre a Green Sunset, clica aqui.

Sobre o Lulu Rouge, clica aqui.

Enquanto 2014 não chega, dá uma olhada nas fotos aqui.

Imagem

ImagemGre


Deixe um comentário

Elas chegaram! Elas chegaram!

 Ufa! Calma, gente! Muita calma nessa hora que a primeira parte do registro da nossa grande festa chegou: as fotos. Pra quem não sabe ainda, no dia 14 de março o Mov.E. promoveu um grande evento no Sonique Bar, para gerar um clipe-documentário-dançante dos djs da festa. Foram meses de preparo, organização e divulgação para que tudo desse certo, e deu.

O e-Music Lovers foi um sucesso tão estrondoso que estamos pensando na produção da segunda edição ainda este semestre e com mais novidades. A primeira, só pra você ter uma ideia, querido leitor, contava com um fila que virava o quarteirão, com muita gente bonita chegando e interessada no som dos djs do evento (Cris Pantojo, Chris Brawn, Bispo, Click, Eneas Neto e Ricardo Gonzales). Não podemos deixar de falar de uma grande presença na noite, a da cantora Twiggy, que lançou o seu single “Scream To The Music”. Hit que ferveu a pista da casa e que tem tudo para fazer o mesmo em outras.

Bom, chega de muito papo porque só vendo mesmo pra crer na grande festa que foi. E se você perdeu, querido leitor. Perdeu, playboy. Mas não esquenta não. Na próxima vai ter tudo isso e muito mais pra você não se arrepender. Curte as fotos aí, ó.

Fotos da Festa aqui.


Deixe um comentário

Deixa eu contar como foi a Heart Beat pra você que perdeu, playboy.

No final de semana, nos dias 16 e 17 de abril, mas precisamente no domingo passado, aconteceu a Heart Beat Second Edition. Uma festa para celebrar o retorno de um amigo muito querido do Mov.E. à vida normal, depois de um problema de saúde. Imagine agora uma festa desse naipe, totalmente emocional, o estado de espírito da galera. E isso tudo regado a muita tequila. Bom, senta, liga o computador, que lá vem a história.

No sábado, enquanto os nossos DJs preparavam seus sets arrebatadores, o sol dourava milhares de corpos por todas as praias do Rio. Nossa equipe aproveitou também, claro. Ninguém é de ferro, merecemos, nêm.

O Rio é uma cidade com muitas festas temáticas e competir com elas num sábado chega a ser covardia. Por isso, o domingo, o dia escolhido para a festa, foi um dia muito esperado. Por todos que trabalharam na festa, organizaram, tocaram, enfim, participaram de alguma forma. Inclusive dançando.

Domingo, às 07h00 da manhã. Praia bem cedinho, porque a festa também começa cedo. E deu pra aproveitar tudo. Praia, festa, amigos, etc. Final da tarde, lá estava eu e toda a equipe, já na porta da boate registrando tudo com olhos, máquinas e celulares. Os DJs chegaram cedo, afinal, preparação é importante. Às 18h38, como estava na filipeta da festa, o pessoal já estava heartbeating na porta e dentro do La Cueva. E meia hora depois, teve início o set da DJ Brawn, que deixou o povo frenético com sua mistura de house, tech house e progressive.

Na sequência, veio o show do Rian Córdova, com novas músicas, velhos sucessos e uma performance eletrizante no meio da multidão. Foi inclusive, na última música, que subiu o tequileiro no palco para entreter os convidados com aquela bebida enlouquecedora. E fazendo o povo beber literalmente no gargalo. Após o frisson, entra o set do VJ Antônio Mendes, com seu house-pop-dançante. O resto é história porque tem muita coisa que aconteceu que fomos proibidos de revelar aqui. Hehehe

Aguarde que em breve teremos mais fotos por aqui. Essa é só um teaser.

Ah, e não podemos esquecer. Parabéns Claudinho. Belíssimo retorno. Bem vindo a bordo e fica com Deus. Uhu!

Foto: celular do Cazé, do blog sabão?


Deixe um comentário

O passado sussurrou no meu ouvido – mar/ 2011.

É meu povo. Estamos aqui de volta com mais um bloco “O passado sussurrou no meu ouvido”. Que é do mês de março e por isso está atrasadinho… para este mês de março… Peraí, tu ainda não conhece esse bloco? Sem problemas que aqui a gente explica. Saca coisa velha? Roupa com cheiro de mofo, nafitalina, com direito a traças e tudo mais? É mais ou menos isso. A gente ressuscita música desse naipe. Aquelas velharias que chegaram ao topo ou que não saiam do seu ouvido num passado bem remoto. Mas “o passado sussurrou no meu ouvido” não é déspota como você pensa, a gente aceita sugestões também. Basta que você nos enviar o link da música, falar um pouco sobre ela e o artista, que você vira a estrela desse nosso bloco.

Bom, o grupo de hoje é o B52´s com a música Legal Tender. De 1987, esta faixa tocou tanto que dava pra ver uma parte mais escura nos antigos bolachudos, os LPs, pais dos atuais CDs. Isso sem falar nas festinhas psicodélicas com muita música new wave tocando e o povo sacudindo o corpo contra a parede. Ah, gente. E os modelitos da época? Tudo regado a neon ou alguma cor fosforescente que chegava a arder os olhos. Quer saber, chega de papo furado, curta o som e saca o visú do povo no clipe. E de lambuja tem outro clipe deles também, da musica Roam.

Mais sobre o B-52s aqui e aqui.


 


Deixe um comentário

Todo carnaval tem seu começo.

Tudo floresceu no dia 7 de março de 2011, quando alguns amigos resolveram que era o momento de colocar o bloco na rua. Não foi à toa a escolha do nome: “Bloco Carne de Segunda”. A idéia? Concentração de bloco regado à churras, birita, samba no pé e diversão. Tudo isso na segunda-feira de carnaval. O Mov.E. esteve presente em peso para acompanhar este rebuliço que deu as caras em São Lourenço, um pequeno bairro de Niquiti, para os íntimos (Niterói, para quem não sabe).

A camisa amarela aumentou em número no meio da folia. Todos queriam fazer parte daquela linda festa estampando no peito o símbolo do bloco mais simpático da Cidade Sorriso, a vaquinha carnavalesca. Além disso, o Carne de Segunda veio com um belíssimo samba e com direito a rainha da bateria. Uma menina que foi escolhida em um concurso que abalou as estruturas do bairro que antigamente abrigou algumas fábricas da antiga capital federal (pois é, minha gente. Niquiti foi a capital do Rio de Janeiro quando este era a capital do Brasil). Pode acreditar.

A notícia boa desse texto meio didático é que tiramos fotos bem legais do evento. Se liga nisso e que o bloco Carne de Segunda seja bem vindo. Força na peruca com glitter.

Concentração do Carne de Segunda.

O preparo de uma rainha.

Baianas ensaiando sua evolução.

O povo invadindo as ruas.