Movimento Espontâneo

#movimentoespontaneo


Deixe um comentário

E já virou piada.

Como sempre, já fizeram piada com o assunto “Toddynho” na internet. Eis que encontramos pelo Facebook bombando. A dica é da Maiara para a Josi. Valeu meninas! Uhu!
Matérias sobre o assunto aqui e aqui.


Deixe um comentário

Retrato da ignorância nas mídias sociais. A gente tem esperança e fé que isso um dia termine.

O lance todo aconteceu ontem no Facebook e está reverberando nervoso até agora. É um caso típico de preconceito que aconteceu com duas crianças na praia. E depois do episódio esdrúxulo, o seu pai, indignado e com razão, escreveu esta carta, que o Mov.E. faz questão de reproduzir aqui.

————————————————————————–

DO ÓDIO E DA IGNORÂNCIA: UM PAI DESTRUÍDO POR DENTRO

por Felipe Barcellos, quinta, 17 de fevereiro de 2011 às 02:12

Bom dia,

Nunca imaginei que tivesse que viver na pele a dor de um cidadão agredido com sua família em um dia de festa.

Contra socos nos defendemos, mas contra o cerceamento do direito de ir e vir de uma criança devido a sua aparência, fica a raiva guardada por ter que conter a violência para não aumentar o dano emocional sofrido por minha filha.

Eu só queria traze-la para casa, para que ela pudesse sentir-se segura novamente.

Escolhemos o quiosque Espaço OX, no Leme para comemorarmos o aniversário de 5 anos de minha filha mais nova, com amigos e familia, cerca de 20 pessoas. Reservamos e chegamos com as crianças as 19h00. Realizamos a comemoração comas minhas filhas, Lia e Dora, que durante todo o tempo brincaram nas dependências do quiosque as vistas dos funcionários.

Todos os convidados consumiram regiamente e pagaram suas despesas com tranquilidade.

Aos nos prepararmos para ir embora, as 22h30, a funcionária Loi impediu minhas filhas, Lia(9 anos) e a aniversariante Dora (5 anos) de entrarem no quiosque ao retornarem do banheiro.

O motivo: alegou que seriam crianças de rua, por serem negras e terem cabelos crespos. Para encurtar uma longa historia: minha filha mais velha, de apenas 9 anos, está em choque.

As alegações da funcionária não apenas são racistas e incidem em constrangimento ilegal e cerceamento do direito de ir e vir, como denotam a falta de atenção dedicada aos consumidores que frequentam o espaço. Vou entrar com medidas legais contra o estabelecimento e um processo por constrangimento ilegal, injuria, difamação e crime de racismo contra a funcionária.

Não queiram saber a dor de um pai ao vivenciar tais cenas em um dia de festa. A dor não vai embora quando fecho os olhos. Me vem a imagem de minha filha, minutos antes extasiada de alegria e em seguida chocada com uma realidade distorcida.

Estou sentindo muita dor. Uma dor que não vai embora.

A funcionária tinha a obrigação de observar quem estava na mesa mais numerosa do estabelecimento, estávamos minutos antes cantando parabéns e repartindo um bolo.

Impossível não ver a alegria que minhas filhas viviam em meio a amigos e família.

Loi estragou tudo com seu preconceito e despreparo para lidar com o publico. Precisa ser punida de forma exemplar.

Minha filha, uma crianca que é o que existe de mais valioso em minha vida, está DESTRUÍDA, achando-se culpada por não ter a aparência “certa” para poder ir e vir.

Espero que tal comportamento não seja uma norma do Grupo OX e da Orla Rio.

Esta carta está sendo copiada aos principais jornais do Brasil e publicações do segmento de turismo no Brasil e no exterior, em inglês.

Felipe Barcellos

Pai

————————————————————————

O link do Felipe no Facebook está aqui.


Deixe um comentário

Ele está vivo?!

E a polêmica acerca da morte do pop-star Michael Jackson continua. Há relatos de um encontro com ele dentro de um táxi, em Belô (BH). E neste veículo rolou até uma palhinha para um fã. Vejam as imagens assustadoras.

O vídeo foi enviado pelo nosso estimado leitor, Rodney. Valeu Rodney! Uhu!


Deixe um comentário

Bruninha vem aí.

É, pra quem ficou curioso e não via a hora de ver as primeiras cenas do filme “Bruna Surfistinha”, chegou o momento. Foi lançado o trailer oficial, já no Youtube e aqui no Mov.E. com algumas cenas da Débora Secco protagonizando no papel da ex-garota de programa.

Esse filme é baseado no livro de mesmo nome, escrito por Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha. Uma sorocabana que resolveu montar um blog para contar a sua vida como prostituta em São Paulo. Bom, chega de papo e fique com o trailer.

Site do filme aqui.




1 comentário

Do francês para o português.

Olha o que eu andei recebendo hoje por e-mail. Achei até que fosse montagem de photoshop, mas não é que tem até o site do cara mesmo. Então tá né. Cada um com seu cada um. E vale até na hora de escrever o nome artístico. Com vocês, Franssuár.

O site dele tá aqui.

Ah, e quem deu a dica foi a Chi! Valeu Chi! Uhu!