Movimento Espontâneo

#movimentoespontaneo


Deixe um comentário

CANCELADO. A palavra que o Mov.E menos gosta.

É com tristeza que informamos que a Festa Patuá, que teria uma edição neste sábado dia 30, foi CANCELADA.

Estamos tristes? É, um pouco, mas tranquilos porque haverá outra. E esperamos que em breve.

Mais informações, é só acompanhar o Mov.E, ok?

Image


Deixe um comentário

Só no truque.

Você já assistiu Cisne Negro? Eu já. Confesso que não achei o filme lá assim “Uau”, com exceção da Natalie Portman. Merecido o Oscar, apesar de que não foi uma escolha fácil. Vi muita atriz bombando em outros filmes também. Mas voltando ao Cisne Negro, vasculhando pelas profundezas do Facebook, eis que encontro um vídeo postado por um amigo, revelando os segredos de toda a animação do filme. Eu vi de tudo um pouco nele: as mudanças de cabeça, a peninha saindo das costas, ela arrancando as unhas (Eca!), mudança de pele, troca de tatuagem (você sabe de qual cena eu falo, né), ganhando pernas de ave, asas, sangue, olhos avermelhados e tudo mais. Mas se você não assistiu ainda o filme, é melhor nem apertar o play. Depois da sessão pipoca você passa aqui que o post não vai sair do lugar. Até.

A dica é do Leo Nissola. Valeu Leo! Uhu!


Deixe um comentário

Retrato da ignorância nas mídias sociais. A gente tem esperança e fé que isso um dia termine.

O lance todo aconteceu ontem no Facebook e está reverberando nervoso até agora. É um caso típico de preconceito que aconteceu com duas crianças na praia. E depois do episódio esdrúxulo, o seu pai, indignado e com razão, escreveu esta carta, que o Mov.E. faz questão de reproduzir aqui.

————————————————————————–

DO ÓDIO E DA IGNORÂNCIA: UM PAI DESTRUÍDO POR DENTRO

por Felipe Barcellos, quinta, 17 de fevereiro de 2011 às 02:12

Bom dia,

Nunca imaginei que tivesse que viver na pele a dor de um cidadão agredido com sua família em um dia de festa.

Contra socos nos defendemos, mas contra o cerceamento do direito de ir e vir de uma criança devido a sua aparência, fica a raiva guardada por ter que conter a violência para não aumentar o dano emocional sofrido por minha filha.

Eu só queria traze-la para casa, para que ela pudesse sentir-se segura novamente.

Escolhemos o quiosque Espaço OX, no Leme para comemorarmos o aniversário de 5 anos de minha filha mais nova, com amigos e familia, cerca de 20 pessoas. Reservamos e chegamos com as crianças as 19h00. Realizamos a comemoração comas minhas filhas, Lia e Dora, que durante todo o tempo brincaram nas dependências do quiosque as vistas dos funcionários.

Todos os convidados consumiram regiamente e pagaram suas despesas com tranquilidade.

Aos nos prepararmos para ir embora, as 22h30, a funcionária Loi impediu minhas filhas, Lia(9 anos) e a aniversariante Dora (5 anos) de entrarem no quiosque ao retornarem do banheiro.

O motivo: alegou que seriam crianças de rua, por serem negras e terem cabelos crespos. Para encurtar uma longa historia: minha filha mais velha, de apenas 9 anos, está em choque.

As alegações da funcionária não apenas são racistas e incidem em constrangimento ilegal e cerceamento do direito de ir e vir, como denotam a falta de atenção dedicada aos consumidores que frequentam o espaço. Vou entrar com medidas legais contra o estabelecimento e um processo por constrangimento ilegal, injuria, difamação e crime de racismo contra a funcionária.

Não queiram saber a dor de um pai ao vivenciar tais cenas em um dia de festa. A dor não vai embora quando fecho os olhos. Me vem a imagem de minha filha, minutos antes extasiada de alegria e em seguida chocada com uma realidade distorcida.

Estou sentindo muita dor. Uma dor que não vai embora.

A funcionária tinha a obrigação de observar quem estava na mesa mais numerosa do estabelecimento, estávamos minutos antes cantando parabéns e repartindo um bolo.

Impossível não ver a alegria que minhas filhas viviam em meio a amigos e família.

Loi estragou tudo com seu preconceito e despreparo para lidar com o publico. Precisa ser punida de forma exemplar.

Minha filha, uma crianca que é o que existe de mais valioso em minha vida, está DESTRUÍDA, achando-se culpada por não ter a aparência “certa” para poder ir e vir.

Espero que tal comportamento não seja uma norma do Grupo OX e da Orla Rio.

Esta carta está sendo copiada aos principais jornais do Brasil e publicações do segmento de turismo no Brasil e no exterior, em inglês.

Felipe Barcellos

Pai

————————————————————————

O link do Felipe no Facebook está aqui.


1 comentário

Será que é uma Brastemp? É sim!

Essa história poderia ter acontecido com você. Se liga.
Com a palavra, um consumidor da Brastemp revoltado.


Deixe um comentário

Tatuagem.

Se você não trabalha em produtora de filmes, ou em certas áreas dentro da publicidade, acho que deveria ler este anúncio aqui. Comecei já falando dessas carreiras porque, são pouquíssimas como essas que permitem as pessoas terem tatuagem. Euzinha mesma tenho uma, mas ela fica em local estratégico que é pra não dá problema, viu?

Este quadro logo abaixo, foi enviado por um dos nossos amigos, o Fernando, e explica bem as oportunidades que poderão chegar até você. Mas lembre-se: não leve tudo muito sério, tá bom? Pois quando a gente leva tudo muito sério, até na hora de mostrar a sua rebeldia fazendo uma tatuagem fica repetitiva. Não é à toa que você vê muitos dragões, serpentes, mulher pelada no braço, por aí.

Valeu Fernandinho! Uhu!