Deixe um comentário

Pérolas do dia.

Vocês todos sabem que uma celebridade quando morre, faz surgir milhares de piadinhas. As vezes engraçadas, outras vezes nem tanto, pela internet. É por isso que resolvi reunir algumas aqui para dividir com meus caros leitores. Ah, a celebridade em questão é o Michael, diga-se de passagem.

1 – A última que ouvi no meu trabalho: Sabe de que o Michael Jackson morreu? A – V – C (as três letras tem que ser lidas como no inglês).

2 – Mensagem de MSN que encontrei: “Keep Moonwalking”.

3 – Outra pérola vista no meu MSN: “Jackson Four”

4 – A pergunta que não quer calar é: o que faz as pessoas terem essa reação após a morte de alguém muito conhecido?

5 – E essa agora que encontrei na net de uma conspiração dizendo que Michael não morreu? Gente, já não chega o Elvis? Pois é, mito que é mito ouve piadinha mesmo depois de virar presunto.

6 – Pensando com meus botões aqui rapidamente. Que tipo de piada vão fazer quando acontecer o mesmo com a Madonna? (Deus, me livre, bate na madeira 3x pra isso não acontecer, sai balão de pensamento esquisito)

7 – E você, que adora ler o nosso blog? Já ouviu algo do tipo sobre o Michael? Então mande para gente.

Anúncios


Deixe um comentário

E na última terça do mês tem o que? “O passado sussurrou no meu ouvido”

É pessoas, mas um mês chegando ao seu final e quem acompanha este blog querido há algum tempo sabe que terça, mais precisamente a última do mês, acontece o nosso bloco “O passado sussurrou no meu ouvido”. Mas só para refrescar a memória, que as vezes por problemas etílicos teima em falhar, é nesse dia que a gente mostra aqui só os dinossauros da música que bombaram num passado não muito distante, por enquanto estamos passando pela década de 80.

Hoje o grupo que eu vou colocar aqui se chama Human League. Gente, quem é dessa época sabe das “famosas” festas dark né. Galerinha de preto, dançando contra a parede e tal, tudo isso ao som dos caras. Sem falar nos megahairs da mulherada que parecia uma juba a lá “Rainha Leoa” e o ultra hiper batom baster vermelho, que só Deus sabe como aquilo não manchava a roupa. Não é à toa que havia um batom que se chamava Boka Loka.

Mas voltando a banda, eles são britânicos e fizeram muito sucesso com seus sintetizadores. Cara, vou te dizer, eles eram os pais dos emos de hoje. Aquela cara de tristeza nos clipes vão mostrar a vocês de onde os emos vieram.

“Don’t you want me”

“Human”


Deixe um comentário

Who’s dead, cara pálida?

Não preciso nem dizer de quem o Mov.E. vai falar agora né. Depois da notícia triste de ontem, que esta que escreve aqui custou a acreditar, uma homenagem é o melhor que a gente pode fazer para o Rei do Pop.

Foi no final de tarde que descobri pela internet. Até então era um infarto, mas quando entrei no ônibus, passando ali pela Avenida Santo Amaro que eu vi a quantidade de celulares sendo ligados para a confirmação de uma história que a gente sempre espera que seja uma pegadinha. Quando estava quase na Paulista, na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, eu soube. É minha gente, ele se foi. Imediatamente me veio na cabeça todos os seus sucessos, desde “Billie Jean”, passando óbvio por “Thriller” (o clipe de todos os tempos), “Remember The Time”, que tem uma das coreografias mais fodas do século, até chegar numa música que ele fez com a irmã Janet Jackson chamada “Scream”. Que aliás não quer sair da minha cabeça, pois os seus versos fazem muito sentido nos dias de hoje.

Versos de Scream:

“Stop pressurin’ me
Just stop pressurin’ me
Stop pressurin’ me
Make me wanna scream
Stop pressurin’ me
Just stop pressurin’ me
Stop pressurin’ me
Make me wanna scream”

Vai dizendo aí. Não tem tudo a ver? Bom, mas voltando a minha recepção da notícia, ontem eu ainda recebi alguns torpedos do povo pedindo para eu entrar na CNN e hoje pela manhã, acho que umas oito e pouco, de gente ainda inconformada e tal. Tudo isso a caminho do trabalho, próximo ao Parque Ibirapuera. Vou te dizer que com o trânsito que tem feito, pensar na vida é uma das coisas que você consegue fazer dentro de um ônibus. Dá pra entender o pessoal? Afinal, quem nunca fez a dança dos mortos vivos de Thriller numa festinha, deu aquele gritinho histérico sensacional ou ainda, aquela segurada na virilha como Michael?  E o passo do Moonwalker então? O que era aquilo? Uma viagem sem igual. E é por isso que estamos tristes. Michael Jackson é único. Tem gente que vai falar que era, mas para o Mov.E. ele vai ficar na memória e na história da música.

thriller-michael-jackson

Aqui vão alguns vídeos:

A Origem do Passo Moonwalker

A Histórica Apresentação de Billie Jean na Motown

O clipe de todos os tempos – Thriller

O clipe com a irmã Janet – Scream

O clipe da música que abre o Programa Vídeo Show

O clipe “In The Closet”. Michael numa dança sensual com Naomi Campbel.

O clipe de “Remember The Time” (essa coreô é maaaaaaaaaaaaaaraaaaa!!!!)

O clipe “They Don’t Really Care About Us” – Gravado parte no Rio de Janeiro e parte na Bahia.

O clipe de “Black Or White” – Uma mega produção.


Deixe um comentário

Quinta do Jazz

Gente, nesta quinta vai rolar um showzinho sensacional na Sala Baden Powell, em Copa. Nada como ouvir um jazz nesta tarde de quinta, que começa a chover no momento no Rio. Mas isso não é motivo para deixar de ir ao show do Idriss Boudrioua Base & Brass, às 20h, com a participação especial do guitarrista Alex Carvalho.

Vou te confessar uma coisa, eu não entendo muito de jazz. Mas amo o ritmo. Pois fico imaginando aqueles filmes antigos cujo o jazz é a trilha sonora, na Chicago dos anos 30 ou 40 e as pessoas curtindo as famosas big bands fazendo sua catarse instrumental para uma platéia que ouvia tudo atentamente. Acho sensacional, sabe por que? Nesse época não rolava playback e só quem entendia do recado caia nas graças do povo.

Nos metais, Idriss Boudrioua (sax alto), Henrique Band (sax barítono), Thiago Ferté (sax tenor) e Altair Martins (trompete). Na base, Sergio Barrozo (contrabaixo), Vítor Gonçalves (piano)  e Rafael Barata (bateria).

O Myspace dele está aqui.

Valeu a dica Mary Bi! Uhu!

flyer_baden2


Deixe um comentário

Botão Controlador de Infâmias

red_button

Como anda a sua tarde de hoje? Sei que muitos vão dizer: chuvosa. Eu diria que as vezes ela está um porre. Mas hoje eu encontrei uma coisa para dar aquela alegrada. Recebi isto do povo do trabalho e achei óoooooootemo. Saiu no site da Pix e se chama Botão Controlador de Infâmias. Basta apertar o botão para fazer aquela sonoplastia, digamos, conveniente para determinadas ocasiões como: alguma frase idiota, pedidos sem noção e por aí vai. Experimente.

A dica é do Tom! Valeu Tom! Uhu!


1 comentário

Exposição Virtual Songoro Comusik

Lembra da nossa dica para incrementar o seu final de semana do dia 19/06? Pois bem, uma delas, a exposição fotográfica “Sogoro Comusik”, produzida pela renomada fotógrafa Bruna Prado, vai dar o ar da sua graça aqui no Mov.E. também. As fotos, que registram a trajetória de 4 anos do grupo, exibem o “sincretismo musical latino-americano” das suas composições refletidas nas suas apresentações pelas ladeiras de Santa Teresa.

Vale a pena conferir, pois a própria fotógrafa cedeu algumas fotos para este blog que temos muito orgulho de fazer.

Agora, vamos falar mais um pouquinho sobre o grupo, para você que ainda não conhece. O Songoro Cosongo foi formado por músicos do Brasil, Argentina, Venezuela, Colômbia e Chile no ano de 2005. Todos eles vivem e residem no Rio de Janeiro. O estilo de música que os próprios definem e tocam, se chama PsicoTropical Musik, que eu deixo a cargo da imaginação de vocês saberem o que é isso entrando no site deles. Pois tudo está refletido na mistura de ritmos que eles fazem que vai da salsa, cumbia, merengue, frevo, chorinho, candombe, afro-beat, reggae, até o jazz, e outros estilos mais. Eu tenho um Cd e vou confessar. Essa banda é maaaaaaaara!

O blog deles é aqui.

Confere as fotos:

OgAAAAd_rV5h5DsxEfDg-E1P_c3cy8FL1hJcHkDKpVpQKQAQjbPU0e8liXc7mZGyXCEQTHrBDMRk6_7hrn6HDXktErkAm1T1UK1HZCRiREtH_ZLhVP2O6CtZNuoJ

O cartaz de divulgação.

OgAAAA4hufahLnQn2g_jPbr0iYbFYY-4VMUgQcP3El3RHwL1s_unYhN_qBKU13GEX-Eg-W4MHq1IfB25VOYxagrxB1cAm1T1UAV7w93rWmuwECKyo1jqaWKLSVyk

O povo frenético no Circo Voador.

OgAAABK17fPvHdoaqGZ4troBUiFzwdtVKIBz1SKxnRQSHl93KesQcLhfrfbIM9wMLcdm6ZjlbP4SQtdjhzPMoGVwoHsAm1T1UKDBPj7CFazzl5hGHku1T7njEJet

E mais povo.

A grande apresentação.

A grande apresentação.

O grande Jairo da Silva fazendo sua performance.

O grande Jairo da Silva fazendo sua performance.

A grande exposição

A grande exposição

A exposição

A exposição

O povo seguindo o Songô.

O povo seguindo o Songô.

Dona Didi. A rainha do bloco.

Dona Didi. A rainha do bloco.

O Songô e seus foliões.

O Songô e seus foliões.

Bate tambor.

Bate tambor.